Páscoa | Uma Breve Introdução

Páscoa

Agradecemos seu apoio!

 

 

Páscoa

A Páscoa é uma festa cristã e feriado cultural que comemora a ressurreição de Jesus dos mortos, descrita no Novo Testamento como tendo ocorrido no terceiro dia de seu sepultamento. Como uma festa móvel, a data da Páscoa é determinada a cada ano por meio de um cálculo conhecido como computus, que associa a data ao primeiro domingo após a lua cheia de Páscoa (uma aproximação matemática da primeira lua cheia astronômica, em ou após 21 de março).

A Páscoa é celebrada com diversas tradições ao redor do mundo, como serviços de nascer do sol, exclamações de saudações pascais, florescimento da cruz, uso de chapéus de Páscoa e decoração e quebra de ovos de Páscoa (um símbolo do túmulo vazio). Alimentos tradicionais de Páscoa também variam de região para região e de cultura para cultura. Muitos jogos e costumes tradicionais de Páscoa foram desenvolvidos, como rolar ovos, bater ovos e caçar ovos.

Páscoa e Cristianismo

No Cristianismo Ocidental, o Sábado de Páscoa é o sétimo dia da Páscoa, bem como o último dia da Semana de Páscoa e a Oitava de Páscoa. No Cristianismo Ortodoxo Oriental, esse dia é conhecido como “Sábado Luminoso” e é o último dia da Semana Luminosa, com serviços para a Páscoa (Páscoa) repetidos todos os dias.

As origens da Páscoa são complexas, com influências de festivais pagãos e do Cristianismo primitivo.

Em tempos pré-cristãos, muitos festivais pagãos celebravam o equinócio da primavera e a renovação da natureza no Hemisfério Norte. Uma dessas deusas era Eostre (ou Ostara) na Inglaterra anglo-saxã, cujo nome pode ser a origem da palavra “Páscoa”. No entanto, evidências para o culto a Eostre são limitadas a uma referência passageira pelo monge do século VIII, Beda.

Após o advento do Cristianismo, a celebração da ressurreição de Jesus tornou-se associada a esses festivais de primavera existentes. O nome “Páscoa” provavelmente deriva da designação cristã da semana de Páscoa como “in albis”, uma frase em latim que significa “amanhecer”.

Páscoa e o Calendário Lunar

A data da Páscoa está ligada ao calendário lunar. O Concílio de Niceia em 325 DC decretou que a Páscoa deveria ser celebrada no primeiro domingo após a lua cheia que ocorre no ou logo após o equinócio da primavera, por volta de 21 de março. Por isso, a data da Páscoa varia de ano para ano.

Muitos costumes pagãos, como decorar ovos e a associação com coelhos e lebres como símbolos de fertilidade, foram absorvidos na celebração cristã da Páscoa. No entanto, o significado central para os cristãos permanece a ressurreição de Jesus Cristo.

Páscoa, Ovos e Coelhos

A Páscoa tornou-se associada a ovos e coelhos devido a uma combinação de símbolos de fertilidade pagãos e tradições cristãs.

Em tempos pré-cristãos, coelhos e lebres eram símbolos antigos de fertilidade, especialmente na primavera quando a nova vida retorna. Os ovos também eram considerados símbolos antigos de fertilidade, renascimento e nova vida associados às celebrações da primavera.

Quando o Cristianismo se espalhou, muitos festivais pagãos de primavera foram absorvidos na celebração da Páscoa, que comemora a ressurreição de Jesus. O ovo passou a representar a emergência de Jesus do túmulo, e a alta taxa de reprodução do coelho o tornou um símbolo de nova vida.

A primeira referência conhecida a uma “Lebre da Páscoa” é de um livro de 1682 do alemão Georg Franck von Frankenau, que ligou lebres e coelhos ao Cristianismo e à Virgem Maria. No século XVII na Alemanha, havia uma tradição de um “Osterhase” (Lebre da Páscoa) que entregava ovos para crianças bem-comportadas.

Imigrantes alemães trouxeram essa tradição para os Estados Unidos nos séculos XVIII e XIX, onde a lebre eventualmente foi substituída pelo coelho mais fofo e familiar. No século XX, o Coelho da Páscoa foi importado de volta para a Europa.

Então, enquanto o ovo tem simbolismo cristão, o coelho em si vem de tradições pagãs de fertilidade que foram incorporadas na celebração da Páscoa à medida que o feriado se espalhava.

Outros Símbolos Associados à Páscoa

Ovos

Os ovos têm sido símbolo de fertilidade e nova vida desde os tempos antigos. Muitas culturas, incluindo hindus, egípcios, persas e fenícios, acreditavam que o mundo começou com um ovo gigante. Decorar ovos era uma tradição nos festivais da primavera no Egito, Pérsia, Grécia e Roma. Os primeiros cristãos adaptaram o ovo como símbolo da emergência de Jesus do túmulo.

Cordeiro

O cordeiro é frequentemente servido nas refeições de Páscoa, representando Jesus Cristo, que os cristãos chamam de “Cordeiro de Deus”. A tradição tem raízes bíblicas na história do Pessach, onde os israelitas tiveram que sacrificar um cordeiro e untar seu sangue nos umbrais de suas portas para evitar o anjo da morte.

Flores

Várias flores crescendo de bulbos, especialmente lírios brancos, tornaram-se sinônimo de Páscoa, incorporando o conceito de nova

vida e ressurreição. O lírio é um símbolo de pureza e ressurreição.

Coelho/Lebre

Em tempos pré-cristãos, coelhos e lebres eram símbolos antigos de fertilidade, especialmente na primavera quando a nova vida retorna. A toca da lebre era vista como um símbolo de Jesus emergindo do túmulo.

Então, enquanto o Coelho da Páscoa é o símbolo moderno mais conhecido, ovos, cordeiro, flores e lebres/coelhos estavam todos associados aos festivais de fertilidade da primavera muito antes do Cristianismo.

Celebração da Páscoa no Brasil

A Páscoa, ou “Pascoa”, como é chamada no Brasil, é uma celebração importante no país predominantemente católico. Embora o Brasil celebre a Páscoa de muitas das mesmas maneiras que outros países cristãos, como serviços religiosos e reuniões familiares, há algumas tradições brasileiras únicas:

Ovos de Chocolate: Os brasileiros têm uma forte tradição de presentear grandes ovos de chocolate elaboradamente decorados, chamados de “ovos de Páscoa”, a amigos e familiares. Esses ovos de chocolate podem ser bastante caros, chegando a até US $ 30 cada um, e vêm em uma variedade de tamanhos e recheios.

Tradições da Sexta-Feira Santa: Na Sexta-Feira Santa, que comemora a crucificação de Jesus, é costume para as famílias brasileiras se reunirem para refeições especiais com pratos de peixe, especialmente bacalhau. Isso reflete a prática católica de abstinência de carne às sextas-feiras durante a Quaresma.

Tapetes de Flores: Em algumas regiões, como Minas Gerais, os brasileiros criam elaborados “tapetes de flores” usando pétalas de flores e areia colorida como parte de suas celebrações de Páscoa.

Procissões de Páscoa: Pequenas cidades no Brasil podem organizar procissões tradicionais de Páscoa, semelhantes às da Espanha, com participantes vestindo trajes religiosos e carregando tochas.

Então, enquanto o Brasil compartilha muitas tradições de Páscoa com outros países cristãos, o feriado também incorpora elementos culturais brasileiros únicos, especialmente em torno de comida e decorações.

Unicamente Brasil

  1. Ovos de Chocolate (Ovos de Páscoa): Os brasileiros têm uma forte tradição de presentear grandes ovos de chocolate elaboradamente decorados, chamados de “ovos de páscoa”, a amigos e familiares. Esses ovos de chocolate podem ser bastante caros e vêm em uma variedade de tamanhos e recheios.
  2. Tapetes de Flores (Tapete de Flores): Em algumas regiões, como Minas Gerais, os brasileiros criam elaborados “tapetes de flores” usando pétalas de flores e areia colorida como parte de suas celebrações de Páscoa.
  3. Pintura de Animais de Estimação: Na cidade de Ivoti, há uma tradição de pintar gatos e cães de azul ou rosa para informar as crianças de que a Páscoa está chegando.
  4. Refeições da Sexta-Feira Santa: Na Sexta-Feira Santa, que comemora a crucificação de Jesus, é costume para as famílias brasileiras se reunirem para refeições especiais com pratos de peixe, especialmente bacalhau.
  5. Procissões de Páscoa: Pequenas cidades no Brasil podem organizar procissões tradicionais de Páscoa, semelhantes às da Espanha, com participantes vestindo trajes religiosos e carregando tochas.

Então, enquanto o Brasil compartilha muitas tradições comuns de Páscoa com outros países cristãos, esses costumes únicos envolvendo ovos de chocolate elaborados, decorações de flores, pintura de animais de estimação, refeições especiais e procissões religiosas distinguem as celebrações de Páscoa brasileiras.

Comida de Páscoa no Brasil

  1. Bacalhau: Comer bacalhau é uma comida tradicional de Páscoa em todo o Brasil, especialmente na Sexta-Feira Santa. O bacalhau é preparado de muitas maneiras típicas portuguesas, frequentemente acompanhado de batatas, ovos cozidos, azeitonas e azeite.
  2. Ovos de Chocolate (Ovos de Páscoa): Os brasileiros têm uma forte tradição de presentear grandes ovos de chocolate elaboradamente decorados, chamados de “ovos de páscoa”, a amigos e familiares. Esses ovos de chocolate podem ser bastante caros e vêm em uma variedade de tamanhos e recheios.

Referências

https://www.google.com/

https://www.bing.com/create

Translate »